Neste sábado (29), as 16h30 (horário de Brasília), pela 8ª rodada do Campeonato Paulista, no Pacaembu, o Santos recebe o Palmeiras para mais um clássico. O Santos está na liderança do Grupo A, com 11 pontos, enquanto o Palmeiras está na vice-liderança do Grupo B, com 16 pontos. Porém, o Verdão vira o time de melhor campanha e assume a liderança do grupo se vencer o clássico, já que o Santo André empatou no meio de semana diante do Corinthians.

O Santos de Jesualdo Ferreira está pressionado, seja o time pelos maus resultados, seja o treinador pelos problemas da equipe. O Peixe ainda busca a formação ideal diante das más apresentações e dos maus resultados em pouco tempo. Apesar de ser líder do grupo A, com 11 pontos, o Santos tem apenas 52,4% de aproveitamento sob comando do português. Por isso, o treinador tem feito testes e procurado encontrar o entrosamento perfeito. Sem vencer há dois jogos, o Santos está em seu pior momento neste início de 2020. O técnico, recém-contratado, está pressionado depois do empate sem gols com a Ferroviária e a derrota por 2-0 para o Ituano. Por isso, o clássico contra o Palmeiras, às vésperas da estreia na Libertadores, ganha ainda mais importância. Para esta formação em uma semana decisiva para o Peixe, Jesualdo tem o time quase todo à disposição, menos o atacante Marinho, que não se recuperou de lesão.

O Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo fechou os treinos a medida em que a proximidade do clássico aumentou. Luxemburgo escalou o possível estreante Rony no lugar de Willian na atividade de sexta-feira, a última antes do clássico. Sem Marcos Rocha e Mayke, o meio-campista Gabriel Menino será mais uma vez improvisado na lateral-direita palmeirense. Antes da estreia na Libertadores, seria importante para os alviverdes vencerem o clássico e conseguirem a liderança do grupo e da melhor campanha geral do Paulistão. Para o clássico, apenas os laterais Marcos Rocha e Mayke, já ressaltados, estão fora, se recuperando de lesão, porém em fase de transição física que lhes permitirá jogar os próximos jogos. Um sinal de alerta para dois pendurados no Verdão: Gustavo Gómez e Felipe Melo, caso recebam cartão no clássico, não jogam a próxima partida.

Prováveis escalações:

Santos: Everson; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez; Soteldo, Eduardo Sasha, Raniel. T: Jesualdo Ferreira

Palmeiras: Weverton, Gabriel Menino, Felipe Melo, Gustavo Gómez, Viña; Bruno Henrique e Zé Rafael; Dudu, Raphael Veiga, Rony (Willian); Luiz Adriano. T: Vanderlei Luxemburgo.

Conclusão: Acreditamos na métrica de menos que 3 gols (menos que 2.5), pois além de ser a tendência principal dos clássicos paulistas, tem sido a tendência principal dos jogos do Santos em 2020. Nos últimos 5 jogos do Peixe, houve menos que 3 gols (menos que 2.5), uma tendência que pode repetir mesmo contra um ataque forte como o do Palmeiras, que também tem seu sistema defensivo fortificado. Portanto, apostamos em under 2.5.

TRANSMISSÃO: Premiere

PREVISÃO DO SUPERJOGOS: Menos que 2.5 gols @ 1.57